Pensamentos Com Vida Própria

As Redes Sociais e a Polarização

As redes sociais ampliam o que as pessoas são.

Então, seria natural ver a polarização e o ódio; mas seria igualmente natural ver a bondade, o carinho, o altruísmo e tudo aquilo entre os extremos.

Percebo que enquanto a polarização circula em temas como política, preconceito / discriminação e religião, a “bondade” circula em mensagens motivacionais e de bom dia.

A questão é que a polarização é ativa e procura atingir identidades… e a bondade parece ser passiva.

Eu poderia entrar no debate sobre como as questões polarizadas são representadas pelas crenças das pessoas e como elas estão associadas ao que cada um percebe como “bom”, certo ou errado.

Ou seja, quem defende ou ataca lados está certamente envolvido na crença de que age para o bem-estar ou bem maior.

Mas não entrarei na discussão do conteúdo.

Minha observação é simples: em qualquer caso, se argumentação adjetiva pessoas, ações e foca na identidade de indivíduos direta ou indiretamente, entra-se no confronto egóico que traz resultados nada construtivos.

Quando o debate entra nessa fase, somos levados a punir e a vingar.

Ou seja, se esse é o rumo da conversa, cabe a si próprio reavaliar o argumento em si.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.